Imaginário dos Exploradores

...os exploradores serão os ACHANTIS (infalíveis nas caçadas e na guerra)

Os Achantis eram um Grupo étnico do Gana (África)
Entre 1823 e 1896, as tropas britânicas combateram quatro guerras contra os reis Achantis.
Baden-Powell participou na última campanha (1895-1896), tendo recrutado e liderado centenas de nativos de várias tribos locais.

“...comecei imediatamente a organizar um contingente de 800 guerreiros nativos de oito tribos diferentes das redondezas, formando uma Companhia comandada pelo um Rei.”

“A função da minha força era ir à frente do grupo principal de tropas, composto por brancos e indianos ocidentais, para bater o terreno uns dias antes e para determinar as movimentações e posicionamento do inimigo.”

“Para além disso, tínhamos de agir como pioneiros, no que se refere a desbravar o terreno e abrir caminho através da selva para as tropas passarem; o que se revelou um trabalho difícil.”

“A cada onze quilómetros, mais ou menos, fizemos acampamentos de descanso para as tropas, ou seja, desbravávamos uma grande área de mato e erguemos cabanas de madeira, com telhados de folhas e com grandes prateleiras de bambu para os homens se deitarem.”

“Também construímos armazéns onde podiam guardar os mantimentos; e à volta disto tudo, erguemos barricadas para defender o local se fosse necessário.”



BADEN-POWELL também conheceu os ACHANTIS

Foi nesse contacto que aconteceu o episódio com B-P que terá dado origem ao aperto de mão à esquerda entre os escuteiros (a “canhota”).

“Foi também na campanha dos Achantis que Baden-Powell usou um grande chapéu de feltro, que ele apreciava muito particularmente para este género de expedições, porque, na planície, as abas largas protegiam eficazmente o pescoço, a nuca e os olhos do ardor do sol e, na floresta, o corpo todo dos ramos baixos e dos espinhos.”

Baden Powell foi alcunhado de “Kantakye”, que significa "homem do chapéu grande" na lingua dos Achantis.


Ver imaginário geral do XIV ACAREG